FALTA COMUNICAÇÃO MELHOR

Por Alcindo Garcia*

O presidente Jair Bolsonaro precisa urgentemente de um porta-voz ou assessor de Comunicação para melhorar a SECOM (ógão de comunicação do Governo). Caso contrário continuará com uma declaração hoje para desdizer amanhã o que disse. Mandar que os seus filhos deixem de se meter, pois quando abrem a boca mais tolices são publicadas nas redes sociais envolvendo o governo. Como se já não bastasse a ordem para a comemoração do 31 de Março, golpe militar que abriu caminho para a ditadura que durou 25 anos. Em Israel o presidente espalhou fotos na internet com uma metralhadora nas mãos. Infelizmente quando visitava nações bélicas entre judeus e árabes.
Está difícil para nós da imprensa cobrir os atos desse governo. Estou entrando em um tema difícil para o trabalho do jornalista. Se criticar tais barbaridades não faltarão pessoas para prejulgar-nos como petistas. Temos que saber conviver. Imagino que elogio e crítica cabem no mesmo baú pois o profissional de comunicação sabe que jamais conseguirá agradar a gregos e troianos. Esta forma de saber conviver com aplausos e apupos, sem perder a simpatia, faz do jornalista um ser especial.
O jornalista nunca pleiteou a unanimidade, mas sabe conviver com os opostos. Isto não ocorre na política. Mesmo numa eleição relativamente fácil em que um candidato assegure sua vitória sobre o outro, deve lembrar que parte da população não votou neles.
Essa é a razão pela qual o jornalista é forjado nesta difícil arte de conviver com opiniões diferenciadas. Portanto, o bom profissional não guarda nenhuma vaidade pessoal com elogios, mas podem ter certeza de que ele também não guarda nenhum ressentimento em relação às críticas. Somos apenas formadores de opinião, jamais agentes de transformação. O jornalista sabe que quanto mais cedo aceitar o inevitável dilema de que nunca receberá aprovação de todo mundo, mais fácil será para ele conviver com os opostos. O jornalista não inventa a notícia, elas acontecem principalmente quando a ineficiência de uma Secretaria de Comunicação permite. Na a imprensa qualquer jornalista ao emitir uma opinião, ou estará dando a cara para bater, ou o estará oferecendo o rosto para ser beijado.


*Alcindo Garcia é Jornalista - e-mail: alcindogarcia@uol.com.br