Almanaque umdoistres

Março 2014

Todas as publicações em  Almanaque umdoistres são de textos e imagens que circulam diariamente entre as milhares de Caixas de Entrada de grupos que compartilham e-mails entre si. O endereço umdoistres@umdoistres.com.br, desde 2003 faz parte de incontáveis Catálogos de Endereço no Brasil e exterior. Nada publicado aqui é de autoria de nossa equipe - salvo quando assinado.

               Março 2014   Fevereiro 2014  Janeiro 2014

 Almanaque 2013  Almanaque 2012  Almanaque 2011   Almanaque 2010   Almanaque 2009   Almanaque 2008  

Um achado! As 100 musicas (DVD) mais ouvidas de 1904 até 2003
http://www.planetarei.com.br/100anos/index.htm

Espetacular! Relógio Digital Português. Desculpem os lusitanos, mas eles são demais. Portugueses da Escola Técnica Superior de Engenharia Industrial de uma Universidade de Lisboa disponibilizaram o primeiro relógio digital na Internet e pasmem, que funciona. Basta clicar no link abaixo, e comprovar com os seus próprios olhos. Veja que esta certinho com o relógio do micro. Observe ainda como é marcada a mudança de segundos.
http://www.yugop.com/ver3/stuff/03/fla.html

Muito legal! Coloque a data de nascimento e veja o que acontece.
http://www.miniportale.com/Miniportal/date/

Chocante mesmo, devem assistir os governantes e também os pais para se conscientizarem do uso da pílula.
http://www.cultureunplugged.com/play/1081/Chicken-a-la-Carte

Célebre por uns minutos. Escreva o teu primeiro nome e último nome e depois de abrir o link abaixo e ficar deslumbrado(a).
http://www.monfestival.fr/

9º país mais violento do planeta

A UNODC (Escritório das Nações Unidas para as Drogas e o Crime) divulga anualmente seus dados sobre homicídios em todo planeta. Levando em conta somente os países que atualizaram seus números relacionados com o ano de 2011 (76 no total), o Brasil, conforme levantamento feito pelo Instituto Avante Brasil, sobe da 16ª posição global para a 9ª.

Os dez países mais violentos (consoante os números de 2011) eram Honduras (91,6 mortes para cada 100 mil habitantes), El Salvador (69,2), Jamaica (41,2), Belize (39), Guatemala (38,5), Bahamas (36,6), Colômbia (33,2), África do Sul (30,9), Brasil (27,1) e Trinidad e Tobago (26,1). A América aparece como o continente mais violento.

Já os dez menos violentos estão situados na Europa e Ásia: Listenstaine (ou Liechtenstein), Hong Kong, Cingapura, Japão, Bahrain, Suíça, Indonésia, Malta, Luxemburgo e Eslovênia. Nenhum deles chegou a ter sequer 1 morte para cada 100 mil pessoas.

O Brasil, em 2011, com suas 52.198 mortes, e uma taxa de 27,1 para cada 100 mil habitantes, ocupa a 9ª posição dentre os 76 países pesquisados. A disparidade entre as taxas mundiais é exorbitante, visto que os países com menor número de homicídios não chegam à média de 1 morte para cada 100 mil habitantes, enquanto em Honduras a taxa é 90 vezes maior (no Brasil, 27 vezes superior).

Nos dados da UNODC de 2012 o Brasil aparecia na 20ª posição. Em 2013, 16ª. Considerando-se apenas os países com dados atualizados em 2011, sobe para a 9ª. Apesar do crescimento econômico (7º PIB mundial) e da diminuição da pobreza e da desigualdade nos últimos 20 anos, o Brasil não está conseguindo reduzir seu epidêmico nível de violência (para a ONU, 10 mortes para cada 100 mil pessoas já significa epidemia) e isso se deve a um conjunto extenso de fatores: um país muito desigual, eticamente primitivo, amplíssimas classes inferiores desamparadas (mais de 80% da população), baixo nível de escolaridade, alto índice de conflituosidade, precaríssima estrutura policial, sucateamento da polícia científica (ou técnica), morosidade da Justiça etc.

Nossos votos são para que todo esse cenário sanguinário, em 2014, seja alterado para melhor significativamente. Mas não se muda a história de uma nação profundamente injusta da noite para o dia. Enquanto não sentirmos vergonha (o país todo) da péssima colocação do Brasil no ranking mundial da violência, pouca coisa será modificada.

A China, no momento em que passou a sentir vergonha da sua tradição milenar de amarrar os pés das chinesas, em uma geração (20 anos), praticamente eliminou o aberrante costume (veja APPIAH, Kwame Anthony. O código de honra: como ocorrem as revoluções morais, 2012). Essa revolução moral também poderia ocorrer no nosso país em relação aos assassinatos, mas para isso necessitaríamos que todas as crianças e jovens fossem para escolas públicas decentes com ensino de qualidade em período integral, como se fosse um serviço militar obrigatório. As elites e os governantes teriam coragem para levar adiante esse empreendimento?

Por LUIZ FLÁVIO GOMES, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Estou no professorLFG.com.br

 Cercado de mistérios, terreno do Joelma é considerado amaldiçoado mais de 40 anos depois.

Uma aura de mistério cerca o local onde fica o edifício Joelma, no centro da cidade de São Paulo. Palco de quase 200 mortes no dia 1º de fevereiro de 1974, o prédio que hoje se chama Edifício Praça da Bandeira foi construído em um terreno marcado por outras mortes em épocas distintas segundo relatos. Uma das lendas que cercam o local diz que o terreno do Joelma serviu como um “local de castigo” para escravos indisciplinados que trabalhavam na região entre os séculos XVIII e XIX. Negros teriam sido torturados até a morte, gerando a primeira série de mortes no local,
considerado por muitos como amaldiçoado.

Crime do poço

Antes de ser comprado por uma grande incorporadora, o terreno do Joelma era ocupado pela casa de Paulo Ferreira de Camargo, um professor de química orgânica da Universidade de São Paulo (USP). Em 1948, ele matou a tiros a mãe e duas irmãs, jogando os corpos em um poço que mandara construir dias antes no quintal da casa.


Casa onde ocorreu o Crime do Poço, em 1948.

Segundo a versão do professor, seus familiares morreram em um acidente de automóvel durante uma viagem ao Paraná. O relato, porém, não convenceu a polícia, que, ao investigar o caso acabou descobrindo os corpos jogados no poço. Ao perceber que havia sido descoberto, Paulo foi até o banheiro e cometeu suicídio, dando um tiro contra o peito. Além das mortes de Paulo, da mãe dele e das duas irmãs, o crime do poço ainda deixou uma vítima indireta, já que um dos bombeiros que participaram do resgate dos corpos morreu dias depois por infecção cadavérica, o que aumenta o número de mortes no terreno.

Construção do Joelma

Com 25 andares, sendo dez de garagem, o Joelma foi inaugurado em 1971, no mesmo terreno que ficou conhecido pelo Crime do Poço. Apesar de ser um prédio novo, ele foi consumido em questão de minutos por um incêndio que deixou 191 pessoas mortas e feriu mais de 300 no ano de 1974.

O prédio foi consumido pelas chamas do incêndio que começou no 12º andar

As mortes violentas provocadas pelas chamas logo contribuíram para o surgimento de histórias envolvendo a presença de espíritos inquietos nos corredores do prédio. Uma das histórias mais famosas, recontada diversas vezes entre os frequentadores do prédio, é a do caso de uma funcionária de um escritório de advocacia que teria ouvido, já tarde da noite, um barulho de porta sendo aberta. Porém, quando ela foi verificar, a porta continuava fechada. Instantes depois, ela ouviu o mesmo barulho e avistou o vulto de uma mulher passando pela sala de entrada. Quando chegou perto, porém, a funcionária não viu ninguém. Com medo, ela saiu do escritório rapidamente e, ao trancar a porta, viu novamente o vulto de uma mulher ao fundo no corredor. Segundo relatos, a assistente se demitiu, já que seria obrigada a ficar até tarde da noite outras vezes.

Fantasma no estacionamento - Outro relato famoso é o de um suposto entregador que teria avistado um fantasma no estacionamento do edifico. Enquanto esperava seu ajudante retornar ao carro, ele viu uma mulher vestida toda de branco, flutuando em direção ao seu carro. Assustado, ohomem disse que saiu do local em direção ao colega de trabalho. Após a entrega, ele foi embora e não voltou mais ao prédio.

Joelma, 23º andar



Uma fotografia do filme Joema, 23º andar mostra uma silhueta que seria de um espírito

Em 1979, um filme com o roteiro baseado nas cartas psicografadas por Chico Xavier creditadas à uma das vítimas do Joelma também ganhou contornos sobrenaturais. Durante as filmagens do longa “Joelma, 23º andar”, membros da equipe relataram ruídos misteriosos, refletores caindo sem motivo aparente e até o registro “sobrenatural” em uma fotografia. A imagem, do momento em que os atores gravavam uma cena crucial, quando as personagens eram atingidas pelas chamas, uma forma transparente também é translúcida. Ninguém soube explicar o que seria aquela “sombra”. Alguns acreditam que seja o espírito de uma mulher que morreu durante o incêndio.

O mistério das 13 almas

 O maior mistério envolvendo o incêndio do Joelma, porém, envolve as supostas almas de 13 pessoas que morreram presas no elevador do edifício no dia do incêndio. As vítimas morreram carbonizadas e, devido ao estado dos corpos, não foi possível fazer a identificação, já que não existia teste de DNA na época. Os 13 cadáveres foram enterrados lado a lado no Cemitério São Pedro, na Vila Alpina, zona leste da capital, em uma espécie de memorial. Desde então, o local atrai peregrinos que passaram a atribuir supostos milagres às 13 almas do edifício Joelma. Ao lado das sepulturas, foi construída uma capela em memória às 13 almas. É costume dos visitantes do local deixar copos d’água sobre os túmulos,
o que seria uma forma de aliviar o sofrimento daqueles que morreram queimados. O ritual começou quando  frequentadores do cemitério relataram que, em um certo dia, pouco tempo após o incêndio, foram ouvidos gemidos e choros vindo da área das 13 sepulturas. Sabendo da causa das mortes, uma pessoa resolveu derramar água sobre os túmulos, o que teria cessado os gemidos. No local, existem faixas e placas com agradecimentos por graças alcançadas por intermédio das 13 almas.

Os 7 aviões mais curiosos do mundo

É uma ave. É um avião. É o Beluga! A frase de abertura da série de TV do Super-Homem, na década de 1950, resume o espanto do público diante desta aeronave, que deve seu nome à semelhança com a baleia branca do Ártico. Trata-se de um Airbus A300-600ST, usado para transportar cargas grandes, de peças de outros aviões a satélites ou quadros como “A liberdade guiando o povo”, de Delacroix, que mede 26 metros de altura por 32,5 de largura, e foi transportado de Paris a Tóquio. O Beluga foi construído sobre a estrutura de um Airbus A300-600, que havia operado com sucesso
em companhias com Air France, American Airlines e Lufthansa. No novo modelo, a parte superior foi removida para aumentar a altura da fuselagem, que lhe confere essa aparência “corcunda”. A cabine de comando foi rebaixada para que a carga pudesse entrar e sair pela parte dianteira do avião, ampliando a capacidade de carga.

Embora existam outros aviões que superem as 47 toneladas máximas de carga do Beluga, suas dimensões ainda impressionam: 56 metros de comprimento e 45 metros de envergadura. Cada um dos cinco modelos existentes foi construído artesanalmente pela Airbus a partir de 1994. Mas o Beluga não é a única aeronave a causar espanto quando alça voo. Conheça outros modelos de aeronaves curiosas:

Beluga XL, ainda maior Quando o Beluga atingir o pico operacional, a Airbus pretende construir o Beluga XL, o que parece razoável depois de duas décadas de serviços prestados. A estrutura seria a mesma do A330, com capacidade de carga e autonomia maiores: 4.630 quilômetros com carga de 26 toneladas, e 2.778 quilômetros com carga de 40 toneladas–. O novo modelo também poderia aterrissar em pistas relativamente curtas, como a do aeroporto de
Boroughton, Inglaterra, onde a Airbus fabrica as asas de seus aviões.

Super Guppy, mais um colosso da Airbus

O Beluga não foi a única proposta extravagante da Airbus. Antes dele, o avião de carga utilizado em grandes traslados era o Super Guppy, uma versão encorpada do C-97 da Boeing que, por sua vez, era uma variação do Boeing 377 Stratocruiser, um avião de transporte militar da década de 1940. Ainda mais parecido com uma baleia que seu sucessor, o Super Guppy começou a operar em 1965. Tinha 44 metros de comprimento, envergadura de 48 metros, capacidade de carga de 25 toneladas e autonomia de 3.219 quilômetros.

Outros aviões raros

No terreno dos aviões experimentais e militares, há modelos ainda mais radicais que os que operam nas rotas comerciais:

 

Stipa Caproni

Apesar da aparência diminuta, esta aeronave experimental voa perfeitamente. Desenhado por Luigi Stipa e construído por Caproni em 1932, sua finalidade era provar que a fuselagem poderia servir como conduto para o fluxo propulsor da hélice, como nos jatos, ainda inexistentes na época. Embora a Força Área Italiana não tenha seguido adiante com o projeto, o Stipa Caproni foi um importante passo para o desenvolvimento do primeiro motor a jato, que equipou o Caproni Campini N1, um dos primeiros jatos modernos.

F-82 Twin Mustang

O F-82 Twin Mustang foi um avião de combate, fabricado pela North American Aviation em meados da década de 1940, e se destacava pela fusão de dois P-51D Mustang. Eliminando os estabilizadores, uma asa de estibordo e uma de bombordo, as duas aeronaves eram unidas por uma seção central, e o novo trem de pouco era composto pelo aterrissador principal de cada fuselagem. Foi projetado como caça de escolta de longo alcance durante a Segunda Guerra Mundial, e ao final do conflito, foi usado como caça noturno.

Helios

O Helios era um modelo não tripulado da NASA, usado para vigiar a alta atmosfera do planeta. Abastecido por energia solar, tinha meses de autonomia, envergadura de 130 metros e era movido por 14 hélices. A aeronave era controlada remotamente e teria sido uma boa alternativa aos satélites para a captação de imagens e vigilância militar. Mas em 2003, quatro anos depois do lançamento, o Helios sofreu uma pane e caiu 29 minutos depois da decolagem. Com custo estimado em 10 milhões de dólares, o projeto foi abandonado.


Aviões do futuro

Talvez o projetista espanhol Oscar Viñals tenha a solução para o futuro da aviação, com o “avião mais ecológico do mundo”. O AWWA Sky Whale, ou Baleia do Céu (parece que o cetáceo está na moda entre os engenheiros aeronáuticos) terá um motor híbrido e asas capazes de se autoconsertar, além de janelas grandes, capacidade de decolagem vertical e espaço para 755 passageiros.

Por Pablo Huerta

Fotos históricas do final da Segunda Guerra Mundial produzidas entre 1945 a 1946.

O general alemão Anton Dostler Wehrmacht é amarrado a uma estaca antes de sua execução por um pelotão de fuzilamento em Aversa , Itália, em 1945/01/12, comandante geral do 75 Corps, foi condenado à morte por uma Comissão Militar dos EUA em Roma por ter ordenado a execução de 15 prisioneiros de guerra.

As forças soviéticas, soldados com bandeiras do derrotado nazista durante o desfile do Dia da Vitória em Moscou em 24 de junho de 1945.

Dois prisioneiros aliados embalando seus escassos pertences após serem liberados do cativeiro japonês perto de Yokohama , Japão, 11 de setembro 1945 .

O retorno dos soldados soviéticos vitoriosos em uma estação de trem em Moscou, em 1945.

Vista aérea de Hiroshima , no Japão, um ano depois da explosão da bomba atômica. Mostra um pouco de recreação em meio a muita ruína 20 de julho de 1946.

Um homem japonês entre os destroços queimados e restos que já foi sua casa, em Yokohama, no Japão

O fotógrafo do Exército Vermelho Yevgeny Khaldei (centro) em Berlim, com as forças soviéticas perto do Portão de Brandemburgo maio 1945.

Um militar avião P-47 Thunderbolt dos EUA sobre as ruínas do que já foi retiro de Hitler em Berchtesgaden , Alemanha, 26 maio de 1945.

Hermann Goering , chefe da Luftwaffe e segundo no comando do Reich Alemão sob Hitler, aparece nesta foto do Cadastro Central de criminosos de Guerra em Paris, França . Goering se rendeu a soldados americanos na Baviera , em 09 de maio de 1945 e foi finalmente levado para Nuremberg para ser julgado por crimes de guerra .

Dentro do tribunal de Nuremberg , em 1946, durante o julgamento dos principais criminosos de guerra e 24 líderes cívicos do governo da Alemanha nazista. Hermann Goering , Joachim von Ribbentrop , Wilhelm Keitel e Ernst Kaltenbrunner foram condenados à morte por enforcamento juntamente com outros 8. Goering se suicidou na noite anterior à execução. Rudolf Hess foi condenado à prisão perpétua em Spandau Prison , Berlim, onde morreu em 1987.

Muitos dos aviões experimentais capturados na Alemanha foram exibidas em uma exposição como parte da semana de Ação de Graças 14 setembro de 1945 . Aqui, uma vista lateral Volksjaeger Heinkel He- 162, alimentado por uma unidade de jet- turbo montado no fuselagem, no Hyde Park , em Londres.

Um ano após os desembarques do Dia D na Normandia , os prisioneiros alemães trabalham no primeiro cemitério dos EUA em Saint-Laurent-sur-Mer, França, perto de Omaha Beach, em 28 de maio de 1945.

"Alemães orientais , siguindo a estrada para a estação ferroviária Liberec na Tchecoslováquia" , em julho de 1946. Após o final da guerra, milhões de alemães foram expulsos dos territórios que a Alemanha tinha em anexo. O número estimado de alemães envolvidos entre 12 e 14 milhões. Entre 500 mil e 2 milhões morreram durante a ejeção .

Um sobrevivente da primeira bomba atômica usada na guerra, Jinpe Teravama carrega as cicatrizes em junho de 1947, após a cura de queima da explosão de uma bomba em Hiroshima.

Ônibus destruídos pelas ruas de Tóquio são usadas para aliviar o déficit habitacional na capital japonesa em outubro de 1946. Sem-teto japoneses tornaram-se as casas para suas famílias.

Um soldado dos EUA abraça uma menina japonesa em torno de Hibiya Park, perto do Palácio do Imperador Tóquio , 21 de janeiro.

Vista aérea da cidade de Londres, perto de St. Pauls Cathedral mostrando as áreas danificadas por bombas em abril de 1945 .

General Charles de Gaulle (centro) em um aperto de mão com crianças, dois meses após a captura alemã em Lorient, França , em Julho de 1945. Lorient foi a localização de uma base de submarinos alemães durante a guerra. Entre 14 de janeiro e 17 de Fevereiro de 1943, cerca de 500 bombas aéreas de alto poder explosivo e 60.000 bombas incendiárias foram lançadas sobre Lorient . A cidade foi quase completamente destruída .

O navio de transporte super- Geral W. P. Richardson, aportou em Nova York, com os veteranos de guerra europeus até 07 de junho de 1945 . Muitos soldados eram veteranos da campanha Africana , Salerno, Anzio, Cassino e as montanhas da Itália.

Esta foto aérea mostra uma parte de Levittown , Nova Iorque, em 1948 , pouco depois das terras Long Island recebeu urbanização para fornecer alojamento para os soldados da Segunda Guerra Mundial .

TV fabricada em série . É vendido por US $ 100 em agosto de 1945

Um soldado dos EUA examina uma estátua de ouro maciço, a pilhagem privada de Hermann Goering , o exército encontrou em uma caverna na montanha perto de Schönau am Konigssee , Alemanha em 25 de maio de 1945.

Na Europa, algumas igrejas foram completamente destruídas , mas outros ainda estão de pé em meio a devastação total . A Catedral Munchengladbach na Alemanha é aqui, entre os escombros em 20 de Novembro de 1945.

21 de maio de 1945, o Coronel Pássaro, deu a ordem para queimar a última cabana no campo de concentração de Belsen . Uma saudação de rifle foi feita em honra dos mortos, enquanto a bandeira britânica foi hasteada .

Mães alemãs caminham com seus filhos à escola pelas ruas de Aachen , na Alemanha, em 6 de junho de 1945, para se inscrever no primeira escola pública aberta pelo governo militar dos Estados Unidos depois da guerra.

Vista do Tribunal Militar Internacional , realizada em Tóquio , em abril de 1947. A 03 de maio de 1946 , os Aliados começaram o julgamento de 28 líderes civis japoneses e militares por crimes de guerra . Sete foram enforcados e outros foram condenados à prisão.

Soldados soviéticos marcham para a Coreia do Norte em outubro de 1945 . Japão governou a península coreana por 35 anos até o final da Segunda Guerra Mundial. Naquela época, os líderes aliados decidiram ocupar temporariamente o país até as eleições para estabelecer um governo. As forças soviéticas ocuparam o norte, enquanto as forças americanas ocuparam o sul.

Em outubro de 1945, o líder comunista Kim Il Sung Qingshanli conversar com agricultores na Coréia do Norte.

Soldados do exército comunista chinês em 26 de março de 1946, em Yanan , a capital de uma grande área no norte da China, que é governado pelo Partido Comunista Chinês. O Partido Comunista e o controle do Partido Nacionalista chinês sobre China lutam desde 1927. Invasões japonês durante a Segunda Guerra Mundial forçou os dois lados para pôr de lado a sua luta para enfrentar o inimigo externo comum. Depois que a II Guerra Mundial terminou e a União Soviética emergiu da Manchúria , a guerra civil eclodiu em grande escala na China , em junho de 1946. O Partido Nacionalista foi derrotado , o que levou a fuga de Chiang Kai- Shek e seus seguidores para Taiwan, enquanto Mao Zedong como líder do
Partido da China comunista estabelecido em 1949.

Desenvolvido em segredo desde 1943, o ENIAC foi projetado para calcular tabelas para os EUA Laboratório de Pesquisa Balística para equipar a artilharia. A máquina completa foi anunciada ao público em 14 de fevereiro de 1946. Os inventores do ENIAC promovia difusão de novas tecnologias através de uma série de palestras que influenciou a construção de computadores eletrônicos digitais da Universidade da Pensilvânia , em 1946.