Almanaque umdoistres

 Julho 2015

Todas as publicações em  Almanaque umdoistres são de textos e imagens que circulam diariamente entre as milhares de Caixas de Entrada de grupos que compartilham e-mails entre si. O endereço umdoistres@umdoistres.com.br, desde 2003 faz parte de incontáveis Catálogos de Endereço no Brasil e exterior. Nada publicado aqui é de autoria de nossa equipe - salvo quando assinado.

           Julho 2015   Junho 2015   Maio 2015   Abril 2015   Março 2015   Fevereiro 2015   Janeiro 2015  

 Almanaque 2014   Almanaque 2013  Almanaque 2012  Almanaque 2011   Almanaque 2010   Almanaque 2009   Almanaque 2008  

Incrível trator a vapor inteiramente conservado e funcionando nos USA.
https://www.youtube.com/watch?v=fFVT_CtL62M

Impressionante pá carregadeira a vapor de 1919.
https://www.youtube.com/watch?v=ZjGIAe8zUj8

Um enorme motor a diesel dos anos 20 gerando energia para uma fabrica ainda hoje.
https://www.youtube.com/watch?v=qmUvgbKiW-g

Apresentação dos aviões C 130J e C 17 Super Hercules
https://www.youtube.com/watch?v=XcagiOXEBP8
 

A explosão carcerária é uma tragédia anunciada (agora mais de 600 mil presos)

Luiz Fávio Gomes, jurista e diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Estou no LFG.com.br e no twitter: @professorlfg

Prendemos mal (muita gente não violenta – 50% dos presos) e muito, quando nos comparamos com outros países (estamos com 300 presos para cada 100 mil pessoas, contra a média de 100 na Europa, por exemplo). De 2008 a 2014 os EUA diminuíram sua população carcerária em 8%, China em 9% e Rússia em 24%. Holanda e Noruega estão fechando presídios (quem cuida bem das escolas não precisa de tantos presídios). O Brasil, ao contrário, cresceu 33%. A população brasileira aumentou no período 16% (taxa de 1,1% ao ano). Em 2002 teremos 1 milhão de presos; em 2075 1 em cada 10 brasileiros estará na cadeia (neste item o filme Tropa de Elite não estava equivocado).

A criminalidade no Brasil sobe tanto quanto, no momento, as taxas de juros e a inflação. Mas nem todos os crimes justificam o encarceramento. Fazemos pouco uso das penas alternativas. Com a cabeça de guerra queremos dizimar todos os “inimigos sociais”. Dentro das cadeias e presídios brasileiros são assassinadas 67 pessoas para cada 100 mil detentos (por ano); fora dos presídios a taxa é de 29/100 mil (Ilimar Franco, O Globo 24/6/15).

Colocar alguém na universidade do crime deveria ser coisa como último remédio. Mas não é assim que raciocinamos. Gastamos de 2 a 3 mil com cada preso, mensalmente. Pior: a criminalidade não está diminuindo (ao contrário, só tem aumentado – em 1980 contávamos com 11 assassinatos para 100 mil pessoas; hoje já pulamos para 29). Relatório divulgado em 23/5/15 pelo Departamento Penitenciário Nacional informou que a população carcerária chegou a 607.731 presos em junho de 2014, ou seja, 299,7 presos para cada 100 mil habitantes.

Em 1990, o Brasil custodiava em suas prisões 90 mil presos, o que significa que desde então houve um crescimento de 575% nesse número. Em 2000 tínhamos 232.755 presos. Daí para cá o crescimento foi de 161%. O Brasil é o 4º do mundo em população prisional (atrás de EUA, China e Rússia). Se computarmos os presos domiciliares, somos o 3º do planeta (com mais de 715 mil presos).

Nosso desempenho educacional, em contrapartida, é ridículo, quando cotejado com o aumento da população carcerária. Em 1990, nossa média de escolaridade era de 3,8 anos (nem metade dos 7,2 anos de 2012). Nesse item não crescemos nem 100%. Tudo fica muito pior quando enfocamos a qualidade do ensino (na “Pátria Educadora”): o Brasil está entre as últimas posições no exame Pisa, prova internacional feita pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em 62 países. No quesito leitura, a posição brasileira é a 49ª, mesmo lugar ocupado na prova de Ciências. Em matemática, o Brasil está em 53º lugar.

País que não tem significativa e contínua melhora na educação (nem quantitativa nem qualitativa) é o que manda seus jovens para o cemitério ou para a prisão. Assim é o Brasil. Que melhorou muito nos últimos 50 anos (Arretche, Marta, diretora: Trajetória das desigualdades), mas continua com números ridículos, em termos internacionais.

Dos 607 mil presos cerca de 580 mil estão no Sistema Penitenciário, 28 mil nas carceragens de delegacias e nas Secretarias de Segurança e 358 estão no Sistema Penitenciário Federal. São 376.669 vagas e um déficit de 231.062 vagas, ou seja, uma taxa de ocupação de 161% (quase duas pessoas para cada vaga). Em termos proporcionais, o Brasil – com 300 presos para cada 100 mil pessoas – é o quarto do mundo, atrás dos EUA (698 presos por 100 mil habitantes), da Rússia (468 mil presos por 100 mil habitantes) e da Tailândia (457). Quem não investe pesadamente em educação acaba gastando seus escassos recursos com prisão.

O Brasil fecha escolas para construir estabelecimentos penais. Isso tudo vai se agravar em pouco tempo (com as mudanças legislativas em curso, que vão mandar mais 30 ou 40 jovens para a prisão – muitos não violentos). Há muita gente lutando para construir um Brasil melhor. Mas também há um bocado de destruidores (o paraíso maravilhoso descoberto pelos primeiros exterminadores e extrativistas – colonialismo português – pode virar pó se esses destruidores não forem contidos a tempo).

Colaborou Flávia Mestriner Botelho, socióloga e pesquisadora do Instituto Avante Brasil.

Fotos antigas dos municípios da nossa região

Fotos aéreas oblíquas antigas de municípios da região produzidas pelo IGP (Instituto Geográfico e Cartográfico) entre 1930 e 1940. Notem que muitos municípios, naquele época, ainda eram considerados vilas, fazenda, colônia e povoado.

Fonte: http://www.igc.sp.gov.br/produtos/galeria_aerofotos.aspx

 Assis - Núcleo Urbano

Assis - Fazenda Dourados

 Assis - Corredeira das Flores

Campos Novos Paulista - Núcleo Urbano (Vila de Campos Novos)

Candido - Mota Núcleo Urbano

Echaporã - Povoado de Catequese

Echaporã - Furnas da Serra do Mirante

Echaporã - Núcleo Urbano

Ibirarema - Núcleo Urbano

Maracai - Núcleo Urbano

 Maracai - Colônia Riograndense

Maracai - Cachoeira no Rio Capivara

Maracai  - Salto no Rio Fundo

Ourinhos - Fazenda

Ourinhos - Núcleo Urbano

Ourinhos - Ponte da Estrada de Ferro SP - Paraná

Ourinhos - Ponte Melo Peixoto

Palmital - Núcleo Urbano

Palmital - Usina Elétrica Pari

Palmital - Vila de Sussui

Palmital - Vila Platina

Palmital - Fazenda

Paraguaçu Paulista - Vila de Borá

Paraguaçu Paulista - Núcleo Urbano

Paraguaçu Paulista - Fazenda próxima a Borá

Paraguaçu Paulista - Vila de Sapezal

Quata - Núcleo Urbano

Quata - Fazenda Santa Lina

Quata - Vila de João Ramalho

Rancharia - Núcleo Urbano

Rancharia - Fazenda Brasiland

Rancharia - Fazenda de Criação Retiro Formoso

Rancharia - Salto do Guatiara no Rio do Peixe

 Salto Grande - Núcleo Urbano

Salto Grande - Salto Grande

Salto Grande - Fazenda Fronteira

Santa Cruz do Rio Pardo - Núcleo Urbano

Santa Cruz do Rio Pardo - Vila Iaras

Final da Segunda Guerra Mundial

A seguir, em imagens legendadas, fotos da comemoração dos 70 anos da tomada de Berlim pelos Russos no final da     2ª Guerra.