Almanaque umdoistres

Janeiro 2012

Todas as publicações em  Almanaque umdoistres são de textos e imagens que circulam diariamente entre as milhares de Caixas de Entrada de grupos que compartilham e-mails entre si. O endereço umdoistres@umdoistres.com.br, desde 2003 faz parte de incontáveis Catálogos de Endereço no Brasil e exterior. Nada publicado aqui é de autoria de nossa equipe - salvo quando assinado.

            Janeiro 2012

 Almanaque 2011   Almanaque 2010   Almanaque 2009   Almanaque 2008  


Filme com sua participação. Muito legal! Genial!
Demora um pouco para carregar. Entretanto, é sensacional. É mesmo um show!!!!!
Quer ver sua história contada no futuro? Então acesse o link abaixo e preencha apenas 3 dados.
Muito show!!! Já testamos e é uma brincadeira muito legal. Apenas 3 dados e veja o resultado !!!
É muito legal. Pode preencher. É totalmente seguro!
http://www.this-is-my-story.com/ 


Clique no link abaixo e veja que show de propaganda.
Coisa de oriental mesmo! Assista ao video com tela cheia.
http://www.youtube.com/watch_popup?v=K-Rs6YEZAt8

Informática

Webcam: Uma Breve História



As webcams, câmeras destinadas a realizar video-conferências via Internet, tornaram-se uma verdadeira febre no Brasil e no mundo inteiro. Graças à difusão dos comunicadores instantâneos, como o Windows Live Messenger, hoje em dia estas câmeras são dispositivos que vêm integrados aos próprios computadores.
A webcam se originou em 1991, no laboratório de computação da Universidade de Cambridge, Inglaterra, e não era
conectada à Internet. A história é banal: para que as pessoas não fossem à toa procurar uma xícara de café quando
ele já havia acabado, foi colocada uma câmera filmando a garrafa o tempo todo, mostrando em todos os computadores
se havia café ou não. As primeiras webcams foram comercializadas em 1994, quando a Connectix lançou sua
QuickCam. Entretanto, elas tinham uma resolução bastante pequena se compararmos com as de hoje em dia. Além disso, as imagens ficavam em preto e branco.

Pen-Drive: Uma Breve História



Os pen-drives são dispositivos de armazenamento móveis largamente utilizados atualmente.
Com um tamanho parecido com o de um chaveiro, estes produtos são capazes de transferir músicas, filmes, documentos ou qualquer outro arquivo de um computador para outro com grande facilidade.
Quem não se lembra dos disquetes? Estes antigos dispositivos tinham um tamanho relativamente grande,
apresentavam defeitos com facilidade, e o pior, tinham uma capacidade de armazenamento muito pequena.
Os disquetes com maior capacidade de armazenamento tinham apenas 2,88 MB.
Os primeiros pen-drives foram desenvolvidos no ano de 2000, pelas empresas Trek Technology e IBM.
O produto da IBM começou a ser vendido na América do Norte em dezembro daquele ano, com o nome Disk-On-Key. O dispositivo tinha 8 MB de capacidade, o que era algo realmente inovador para a época.
Hoje em dia, já existem pen-drives com capacidade superior a 256 GB.

Mouse: Uma Breve História



Para você chegar até este texto, certamente foram necessários alguns cliques no mouse, certo? Pois é, o mouse
é hoje um dos dispositivos mais importantes no mundo da informática. Sem ele, navegar na Internet e fazer outras
tarefas básicas seria algo, no mínimo, nada prático.
O que muitos não sabem é que o mouse não é tão velho assim. Embora alguns digam que o inventor do dispositivo
foi Bill English, foi Douglas Englebart, um pesquisador da Universidade de Standford, que patenteou a invenção em
1970. A mesma foi batizada como “XY Position Indicator For A Display System”. O mouse era constituído por uma
caixa de madeira relativamente grande, com apenas um botão. Nesta época, o dispositivo foi pouco difundido, justamente em razão da falta de necessidade, já que praticamente todos os computadores utilizavam apenas comandos por textos.
O mouse ganhou uma maior popularidade a partir de 1984, ano em que a Apple introduziu o uso do dispositivo em seu
computador, o Macintosh. Mesmo assim, Douglas Englebart preferiu vender a patente do mouse por 10 mil dólares alguns anos depois, quantia que seria facilmente superada se o pesquisador houvesse mantido a patente.
O uso dos mouses só se tornou mais concreto a partir da criação do Windows, da Microsoft, uma vez que a empresa já
estudava conceitos de interface gráfica. Desta forma, navegar na Internet, por exemplo, se tornaria algo praticamente
impossível sem o uso da ferramenta.

Impressora: Uma Breve História



As impressoras são periféricos indispensáveis hoje em dia. Seus mecanismos proporcionam a impressão de documentos com grande rapidez e facilidade, necessidade que vem desde as arcaicas máquinas de escrever.
Desta forma, é fácil perceber que a impressora foi uma espécie de resultado da modernização da antiga máquina.
A primeira impressora da história foi desenvolvida em 1938, por Chester Carlson, um americano que inventou o processo de reprodução de imagens e textos por meio de máquinas fotocopiadoras. Em 1953, foi-se criada a primeira impressora de alta velocidade.
Ela foi utilizada no UNIVAC, o primeiro computador comercial fabricado e comercializado nos Estados Unidos.
De fato, as primeiras impressoras tinham um sistema que proporcionava a impressão dos caracteres através de
impacto, fato que dava aos documentos muito baixa qualidade. As impressoras evoluíram conforme o avanço da
própria computação. Da mesma forma que foram surgindo computadores destinados a diferentes usos, também
foram sendo criadas impressoras destinadas a fins específicos.
As modernas impressoras a laser surgiram em 1983, por meio de uma parceria entre as empresas Hewlett Packard
e Canon. Estes dispositivos usam o raio laser modulado para a impressão, o que proporciona uma impressão de qualidade incrível.

Computador: Uma Breve História



Um computador é um grupo de artifícios eletrônicos que realizam o tratamento automático de informações e processamento de dados. Os computadores são de suma importância para o mundo hoje em dia, pois fazem muitas coisas com uma grande velocidade e precisão, coisa que o homem jamais conseguiria sem eles.
Em épocas antigas, diversos inventos foram desenvolvidos para fazer cálculos, como o ábaco, por exemplo.
Porém, o patriarca dos computadores foi criado na década de 40 e era irreconhecível nos dias de hoje, pois pesava
30 toneladas, possuía aproximadamente 18.000 válvulas, realizava 5.000 contas por segundo e ocupava uma sala inteira!
Os inconvenientes relacionados ao grande espaço ocupado pelo computador foram minimizados na década de 50, graças ao descobrimento do chip, uma peça de silício pequena que reunia os componentes elétricos, formando um sistema completo.
Nos anos 60, a IBM, uma das precursoras na fabricação de computadores, lançou o seu “Sistema/360”, com nove processadores de meia polegada cada um. Depois disso, várias empresas também criaram seus sistemas e o uso empresarial e científico dos computadores ganhou enorme força no final daquela década.
Para possibilitar a entrada dos computadores nos lares, já que ainda ocupavam espaços físicos relativamente grandes, a Intel deu o pontapé inicial em 1971. A empresa inventou o primeiro microprocessador, o “4004”, capaz de trabalhar
com 60.000 informações por segundo. Com os avanços do uso dos microprocessadores, os computadores domésticos
entraram no mercado a partir da década de 80.

Fonte: http://www.vocesabia.net/curiosidades/

Música não tem idade, assim, vai para os que têm mais de 50 e, também, para os que têm menos, mas
que saberão apreciar as músicas maravilhosas do passado.
Clique no nome da música e aguarde por uns instantes enquanto o disco é posto para tocar.
Você ouve a música, vê a letra e toda a história da música, compositor e interprete.
Realmente é para se guardar.
Música brasileira de todos os tempos e pra todos os gostos.

 
1800 Colinas (1974)
A Banda (1965)
A canção tocou na hora errada (1999)
A Deusa da Minha Rua (1940)
A Deusa dos Orixás (1975)
A Flor e o Espinho (1964)
A Loba (2001)
A Miragem (2001)
A Noite Do Meu Bem (1959)
A paz do meu amor (1974)
A Praça (1967)
Adeus Cinco Letras que choram (1947)
Agonia (1980)
Águas de Março (1972)
Ainda lembro (1994)
Alegria Alegria (1967)
Alguém como tu (1952)
Alma (1982)
Alma Gêmea (1995)
Alvorada no Morro (1973)
Amélia (1941)
Amor e Sexo (2003)
Andança (1968)
Anos Dourados (1986)
Ao que vai chegar (1984)
Apelo (1967)
Apesar de Você?? (1972)
Argumento (1975)
Arrastão (1965)
As Loucuras de uma Paixão (1997)
Atire a Primeira Pedra (1944)
Atrás da Porta (1972)
Ave Maria no Morro (1942)
Baila Comigo (1980)
Balada do Louco (1982)
Bandolins (1979)
Beija eu (1991)
Bem Querer (1998)
Bilhete (1980)
Brasil (1988)
Brasileirinho (1949)
Brigas (1966)
Caça e Caçador (1997)
Caçador de mim (1980)
Café da Manhã (1978)
Cama e Mesa (1984)
Caminhando (1968)
Caminhemos (1947)
Canta Canta minha gente (1974)
Cantiga por Luciana (1969)
Canto das Três Raças (1974)
Carolina (1967)
Castigo (1958)
Chama da Paixão (1994)
Chega de Saudade (1958)
Chove Chuva (1963)
Chuvas de Verão (1949)
Cio da Terra (1976)
Codinome Beija Flor (1985)
Coisinha do Pai (1979)
Começar de Novo (1978)
Começaria Tudo Outra Vez (1976)
Como Uma Onda (1983)
Conceição (1956)
Conselho (1986)
Conto de Areia (1974)
Copacabana (1947)
Coração de Estudante (1983)
Dança da Solidão (1972)
Dandara (2005)
De volta pro meu aconchego (1985)
Desabafo (1979)  
Desafinado (1958)
Desenho de Deus (2006)
Deslizes (1989)
Detalhes (1970)
Devagar... Devagarinho (1995)
Dez a Um (1997)
Dindi (1959)
Disparada (1965)
Dois (1997)
E daí (1959)
Encontro das águas (1993)
Encontros e Despedidas (1985)
Epitáfio (2001)
Espanhola (1999)
Esse seu olhar (1959)
Estão voltando as flores (1961)
Estranha Loucura (1987)
Estrela do Mar (1952)
Eu não existo sem você (1958)
Eu Sei (2004)
Eu Sei Que Vou Te Amar (1958)
Eu sonhei que tu estavas tão linda (1942)
Evocação nº 2 (1958)
Evocação nº 1 (1957)
Faz parte do meu show (1988)
Festa de Arromba (1964)
Foi Assim (1977)
Foi um Rio que passou em minha vida (1970)
Folhas Secas (1973)
Fonte da Saudade (1980)
Fotografia (1967)
Gabriela (1975)
Garota de Ipanema (1962)
Gente Humilde (1969)
Gostava Tanto de Você (1973)
Gota D'Água (1976)
Grito de Alerta (1979)
Hoje (1966)
Iracema (1956)
Judia de Mim (1986)
Juí­zo Final (1976)
Lábios de Mel (1955)
Lança Perfume (1980)
Laranja Madura (1966)
Lenha (1999)
Loucura (1979)
Madalena (1970)
Mal Acostumado (1998)
Marina (1947)
Mas que nada (1963)
Matriz ou Filial (1964)
Me dê Motivo (1983)
Mel na Boca (1985)
Menino do Rio (1980)
Mensagem (1946)
Meu Bem Meu Mal (1981)
Meu Bem Querer (1980)
Meu ébano (2005)
Meu mundo e nada mais (1976)
Minha Namorada (1962)
Modinha (1968)
Molambo (1953)
Momentos (1983)
Mulher de Trinta (1960)
Mulher Ideal (2002)
Mulheres (1998)
Namoradinha de um amigo meu (1965)
Não deixe o samba morrer (1975)
Naquela Mesa (1970)
Negue (1960)
Ninguém Me Ama (1952)
Nobre Vagabundo (1996)
Noite dos Mascarados (1967)
Nos bailes da vida (1981)
Nuvens (1995)
O Barquinho (1961)
O Bêbado e a Equilibrista (1979)
O Caderno (1983)
O Canto da Cidade (1992)
O Mar Serenou (1975)
O que é o que é (1982)
O Surdo (1975)
O Último romântico (1984)
Oceano (1989)
Olho por Olho (1977)
Ontem (1988)
Os Amantes (1977)
Ouça (1957)
Outra Vez (1977)
País Tropical (1969)
Paixão (1981)
Papel Machê (1984)
Paratodos (1993)
Partituras (1995)
Passarela no ar (2006)
Pedacinhos (1983)
Pedaço de Mim (1979)
Pela Luz dos Olhos Teus (1977)
Poema do Adeus (1961)
Por mais que eu tente (2005)
Pra Você (1972)
Preciso aprender a ser só (1965)
Prova de Fogo (1967)
Purpurina (1982)
Quando eu me chamar Saudade (1974)
Quarto de Hotel (1980)
Quem é Você (1995)
Recado (1990)
Regra Três (1973)
Resposta ao Tempo (1998)
Retalhos de cetim (1973)
Roda Viva (1967)
Ronda (1953)
Rosa de Hiroshima (1973)
Saigon (1989)
Samba de Orly (1971)
Samba de uma Nota Só (1960)
Samba do Avião (1967)
Samba do crioulo doido (1968)
Samba em prelúdio (1962)
Samba pra Vinicius (1980)
Samurai (1982)
Saudosa Maloca (1955)
SE (1992)
Se eu quiser falar com DEUS (1980)
Se não é amor (2005)
Se quer saber (2002)
Se queres saber (1977)
Se Todos Fossem Iguais a Você (1957)
Sem Fantasia (1967)
Seu Corpo (1975)
Só Louco (1976)
Só Pra Contrariar (1986)
Sol de Primavera (1994)
Sonhos (1994)
Sozinho (1999)
Sufoco (1978)
Ta na Cara (1998)
Tem coisas que a gente não tira do coração (1996)
Tereza da praia (1954)
Tigresa (1977)
Tiro ao Álvaro (1980)
To Voltando (1979)
Toada (1979)  
Todo o Sentimento (1987)
Travessia (1967)
Trem das Onze (1965)  
Tristeza pé no chão (1972)
Tudo com você (1983)
Última Inspiração (1940)
Um certo alguém (1983)
Um Dia de Domingo (1985)
Um Homem também chora (1983)
Upa Neguinho (1967)  
Vai Passar (1984)
Valsinha (1971)
Vê se me erra (1992)
Velho Realejo (1940)
Verde (1985)
Viagem (1973)
Viajante (1989)
Viola Enluarada (1967)
Você (1974)
Você abusou (1971)
Você é Linda (1983)
Você passa eu acho graça (1968)
Volta por cima (1962)
Wave (1977)